Porque hoje é Sábado – Roberto Bolaño

Não tinha programado repetir Roberto Bolaño tão pouco tempo depois do primeiro PQHES com um de seus poemas, mas, como hoje completam-se quatorze anos de sua morte, foi inevitável postar novamente um poema do chileno. Bolaño foi um homem de personalidade forte e vida errática e sua morte contribuiu imensamente para a criação do mito. … Mais Porque hoje é Sábado – Roberto Bolaño

Porque hoje é quinta e há dias que merecem poemas

Há dias que merecem poemas. Há decisões que merecem poemas. Liberdade é, também, fazer escolhas difíceis. É entender o que realmente importa na vida e seguir por esse caminho. É escolher o certo, mesmo que o certo seja difícil. É dormir com a consciência tranquila da escolha correta, mesmo que seja um sono atribulado pelas … Mais Porque hoje é quinta e há dias que merecem poemas

As neuroses europeias de Houellebecq. Algumas ideias sobre Submissão

Para começar um blog sobre literatura, escolhi a Submissão, o mais recente romance do francês Michel Houellebecq. O autor é um enfant terrible da literatura francesa, bastante dado às polêmicas. Um “personagem de si mesmo”, Houellebecq investe na imagem de intelectual distante, desgostoso da vida, misógino, personagem que, honestamente, não me agrada muito. Sobre seus … Mais As neuroses europeias de Houellebecq. Algumas ideias sobre Submissão

Uma apresentação

Pensei num labirinto de labirintos, num sinuoso labirinto crescente que abarcasse o passado e o futuro e que envolvesse, de algum modo, os astros. Borges, Jorge Luis, El jardín de senderos que se bifurcan. Ficciones. Literatura, para mim, é uma espécie de Ariadne às avessas. Em vez de ajudar a sair do labirinto, abrem-se mais … Mais Uma apresentação