Porque hoje é Sábado, Gregório de Matos

Um dos consensos em tempos de redes sociais é que o Brasil é o “país dos memes”. A capacidade nacional de rir da própria desgraça é inegável e a sátira é quase um esporte nacional. Considerando-se nossa história, episódios há mais que suficientes para encher páginas e páginas de sátiras. Pensando nisso, resolvi voltar ao … Mais Porque hoje é Sábado, Gregório de Matos

Porque hoje é Sábado – Roberto Bolaño

Já que teve resenha do último lançamento do chileno Roberto Bolaño com tantas referências ao seu passado de poeta, nada mais justo do que dedicar o Porque Hoje é Sábado à sua poesia. “Bolaño migrou da poesia para a prosa por conta da fome” dizia José Peguero, poeta infrarrealista e amigo do autor de seus … Mais Porque hoje é Sábado – Roberto Bolaño

Seguindo os passos mexicanos de Roberto Bolaño – Comentários sobre O Espírito da Ficção Científica

El burro A veces sueño que Mario Santiago Viene a buscarme con su moto negra. Y dejamos atrás la ciudad y a medida Que las luces van desapareciendo Mario Santiago me dice que se trata De una moto robada, la última moto Robada para viajar por las pobres tierras Del norte, en dirección a Texas, … Mais Seguindo os passos mexicanos de Roberto Bolaño – Comentários sobre O Espírito da Ficção Científica

Alguns pensamentos para 2017 e um (mínimo) comentário sobre política

Admito para os meus três leitores que fiquei em dúvida se deveria ou não escrever o famigerado post de ano novo. Tenho um pavor patológico de transformar o bloguinho em clichê e me esforço verdadeiramente para que isso não aconteça. E, admitamos, nada mais clichê do que os posts de encerramento de ano, com suas … Mais Alguns pensamentos para 2017 e um (mínimo) comentário sobre política

O caleidoscópio noir de um Bolaño em formação. Ideias sobre A Pista de Gelo de Roberto Bolaño

Desde quando li 2666, me proponho a ler, pelo menos, um Bolaño por ano. É um dos poucos escritores a cuja obra me dedico de forma tão constante (alguns poderiam dizer obsessiva). Pois bem. O Bolãno de 2016 foi A Pista de Gelo, segundo romance do autor publicado originalmente em 1993 (o primeiro, “Senda dos … Mais O caleidoscópio noir de um Bolaño em formação. Ideias sobre A Pista de Gelo de Roberto Bolaño

Porque hoje é Sábado – Oswald de Andrade

Mais um “Porque hoje é Sábado” com um modernista brasileiro. Escolhi, para este Sábado, Oswald de Andrade, o grande agitador cultural do modernismo e, para muitos, o seu mais radical representante. Era uma figura única. Sua vida foi intensa e extremamente interessante. Conheceu algumas das principais figuras das vanguardas europeias do início do século XX. … Mais Porque hoje é Sábado – Oswald de Andrade

Porque hoje é Sábado – Mario de Andrade

Continuo a minha série de “Porque hoje é Sábado” com um poeta do modernismo brasileiro. Depois de Bandeira e Drummond, li Pauliceia Desvairada, segundo livro de Mario de Andrade publicado em 1922, um dos marcos mais relevantes do modernismo brasileiro. Antes de tudo, uma nota pessoal. Não tenho pela poesia de Mario de Andrade o … Mais Porque hoje é Sábado – Mario de Andrade

Um pouco sobre futebol e Clarice Lispector

Venho, há algum tempo, pensando em fazer um post sobre futebol. Sou, como sempre digo aos amigos, um Botafoguense Estoico. Estoico não só porque torcer para o Botafogo requer uma grande dose de abnegação, mas, antes de tudo, porque não sou exatamente um conhecedor de futebol. Mesmo assim, Botafogo é parte intrínseca da minha identidade … Mais Um pouco sobre futebol e Clarice Lispector