Sobre

Pensei num labirinto de labirintos, num sinuoso labirinto crescente que abarcasse o passado e o futuro e que envolvesse, de algum modo, os astros.

Borges, Jorge Luis, El jardín de senderos que se bifurcan. Ficciones.

Literatura, para mim, é uma espécie de Ariadne às avessas. Em vez de ajudar a sair do labirinto, abrem-se mais e mais portas, caminhos, esquinas. Um livro puxa o outro, uma referência chama a próxima. E, como sou um confesso apaixonado pelos livros e pelas referências (que tento colecionar como se coleciona moedas antigas), resolvi criar um blog sobre livros.

A ideia é escrever sobre literatura, música, política (uma outra paixão) e sei lá eu mais o que, sem nenhuma pretensão de seriedade ou profundidade. São opiniões de alguém que assumidamente não é especialista em nada.

E, já que literatura é a minha Ariadne às avessas, nada mais justo do que o blog ter um nome descaradamente roubado de Borges, um dos meus autores favoritos, ele mesmo um apaixonado por labirintos e bibliotecas.

Tomara que gostem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s